Publicado por: - TCZ - | sábado, 10 junho 2006

Sinestesia

From Google :”[De sin + estes(i) + ia.]Psicol. Relação subjetiva que se estabelece espontaneamente entre uma percepção e outra que pertença ao domínio de um sentido diferente (p. ex., um perfume que evoca uma cor, um som que evoca uma imagem, etc.). Sensação, em uma parte do corpo, produzida pelo estímulo em outra parte.”

=============================================================

(Ao som de Pe Nyom Pong do ORANGE RANGE )

Era a vez do numero dois eu sei, mas ele não aparece faz muito tempo, então resolvi voltar a escrever alguma coisa.
Primeiro as atualizações.

  • As coisas continuam as mesmas de sempre, mais mesmas impossivel. Uma coisa ou outra fora do comum mas isso é só.
  • Ressussitei das cinzas meu video-game poderoso porém ostracístico através de Balthazar (quem é? Leia o último post por favor) e voltei a jogar.
  • Percebi por esses dias também que quando ouço uma musica que gosto muito, e estou empolgado p digitar, digito no ritmo da musica! Olha que incomum! Alias, isso tem muito a ver com o assunto de hoje…

Bem, é de conhecimento de todos (agora passa a ser) que eu amo musica. Acho que não posso viver mais sem ela, vivo com meu discman (alias um nome idiota esse do aparelho) ouvindo todo tipo de musica que gostar: Black Metal, J-Pop, J-Rock, Visual Kei, Industrial Metal, Hard Rock, Thrash Metal, Música instrumental… tudo o que eu goste (Para alguns isso me faz eclético, para outros poser. Para mim feliz) E ouvindo música passei a notar algumas coisas a mais, como aliás faço com todo o resto.
Às vezes, agente tá mal e dá vontade de ouvir aquela musica especial de curtir fossa. Ou pelo contrário, tá muito feliz e decide por na playlist algo bem alegre e animado. Tem vezes que tá com raiva e decide por algo mais furioso e raivoso… sentimentos e música andam mais juntos que música e matemática. Música é sentimento expresso em equações e medidas exatas, frequencias etc.
Bonito isso.
Mas às vezes ocorre o contrário, você ouve a música e ela inspira um sentimento em você. Quer ficar feliz ouve isso, quer ficar triste ouve essa outra… engraçado isso. O papel da música na vida das pessoas.
Outra coisa legal e interessante: existe por acaso alguma música especial que desperta algum sentimento especial em vocês? Alguma música que por algum motivo que não consegue por em palavras direito te deixa diferente, com um sentimento que você não consegue nem distinguir nem descrever? Comigo acontece, talvez ocorra com vocês também. Agora como exercício, tentem ESCREVER o que vocês sentem. Façam quem ler saber o que você sente, sentir o que você sente quando ouve. Dificil não?
Acho que é isso que distingue os ruins dos bons escritores. É mole dizer que, como no exemplo que dei, a música é boa. Agora diferente e dizer que

“é uma música que capta bem a alma da banda, quando escuto é como se fosse integrante, como se partilhasse do mesmo espírito. E forte e furiosa, mas tem sua poesia. A letra te faz pensar. É como as vezes você se sente foda, personagem principal daqueles bons. Acho que é isso”

Não sei quanto a vocês mas quando eu li isso, consegui ver um pouco do que o cara sentia quando ouvia a tal da música.
Essa deve ser a essencia dos grandes artistas, o dom: a sinestesia
A capacidade de despertar um sentimento com alguma coisa diferente. Deixar alguem feliz com uma pintura como o artista estava no momento em que pintou, ou deixar alguem tão triste quanto o artista que compos a musica.
Legal.

Bem eu acho que estou morrendo de sono. Agora são 5,46 e as 9 tenho que pegar a estrada. Acho melhor eu ir.
E antes de qualquer coisa, era a vez do #2, mas acho que Melchior pifou ou ficou de fogo (ele explica isso depois)
Bem depois de MAIS UM post longo e desinteressante escrito com sono, me despeço esperando sinceramente que o #2 apareça.

See ya

Ps.: Ah, acho que vou aprender a falar japonês fonéticamente. Com sotaque de okinawa (ORANGE RANGE…) Detalhe: o animal se esforça p seguir a letra ignorando totalmente que a banda canta com TRES vocalistas, resultado o bobo faz (tenta) todos os tres… preciso dizer o resultado? :P

(Ao som de The Thing That Should Not Be do Metallica do fuderoso album Master of Puppets. Digitar sincronizado com Battery e muito engraçado…)

Anúncios

Responses

  1. Eu sempre associo música à pessoas tambem.
    Quando estava lendo isso, estava escutando Walk On do U2.
    É a musica que mais tenho escutado hoje em dia….

    :******
    //Mari Mascheroni

  2. bom, como sabe, não escuto muita música… mas as poucas que escuto sempre me lembram de como eu me sentia na época em que costumava escutá-las…uso as músicas, assim como presentes ou fotos, como uma espécie de chave da minha memória afetiva.

  3. ola! vc continua filosofando mt! mas até q suas teorias continuam fazendo sentido… tem algumas delas q eu discordo… mas continuo achando divertido ler/escutar suas teorias!!
    bjuss

  4. A música desperta algo em você porque, como você disse, tem a matemática.Seu inconciente associa o ritmo, a melodia a alguma sensação que você já teve.

    A música ativa algo em mim que parece me deixar completa quando escuto.Sem a música, parece que está faltando alguma coisa.E quando escuto música eu pareço entender o que se passava com cada integrante, o que eles queriam dizer com cada acorde, cada frase dita.

    Falei demais :P


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: