Publicado por: - TCZ - | quarta-feira, 23 agosto 2006

Ola olá, caros espectadores, como vcs vão? Ansiosos por novos posts? Espero que sim,afinal, aqui estou eu, atendendo a nervosos pedidos de #0 e de #2. Tcham tcham tcham tcham, sobre o que irei falar ? Sobre o q vcs acham? Será algo complexo, será algo extremamente idiota ? O que será ? Ninguém sabe, além destes pequenos dedos de hobbit que no momento parecem ter vida própria, tendo em vista a velocidade que digitam. Enfim, rumo ao enfim: o começo, o start, o beginning, à linha de partida. Sem mais delongas….. Tan tan tan tan (não encham o saco, eu adoro enrolar)

Pode parecer idiota, mas, dia desses tava TÃO de bobeira, mas TÃO de bobeira que até coçar o saco já tinha enchido o saco. Acreditam nisso? HAHA Pois bem. Em uma de minhas crises coça-sacais resolvi experimentar, inovar. TCHARAM. Botei num seriado bizarro na fox(eu acho) que tinha uma velhinha morrendo(é tão divertido pronunciar o “L” palavra velhinha, tentem!) lá, mas, ela não poderia bater as botas sem é claro cumprir seu papel. Nesse caso, o papel dela era contar o que tinha acontecido com ela para que se evitasse que acontecesse o mesmo com outros.
Manjam aquele personagem metido a inteligente, meio marrentão que fica mascando chiclete mas num faz porra nenhuma? Então… Num é que ele soltou uma parada maneira ? Agora, desconsiderando o resto da história que, obviamente, é irrelevante, let´s stick to the point…

Ele disse algo que se num me engano é uma das teorias da física quântica, que consiste mais ou menos no seguinte: existe um número infinito de universos para cada variação que há em tudo o que fazemos. Interessante, não? Já pararam pra pensar que O MUNDO é influenciado por você ? É, devo admitir que soa egocêntrico. Mas, posso garantir-lhes, curiosos espectadores, que isso é verdade(pelo menos para mim). Relaxem, não irei entrar em nenhuma explicação física nem metafísica, até porque, mesmo que quisesse, não teria como. Imaginemos a seguinte situação: Eu acordo puto, vou pra porra da faculdade, assisto a merda da aula e mando um professor tomar no cu(cu NÃO tem acento, pelo amor de deus). O que acontece quando eu faço isso? Ninguém sabe, só assistindo para ter certeza. Muitos, certamente, teriam inúmeros palpites sobre o que poderia acontecer: 1- o professor tem uma arma…

Imaginem o que não é vida de professor? Alguns dizem que é fácil ser professor pq não se faz porra nenhuma, consegue-se pegar aluninhas gostosas… Outros já dizem que é uma puta vida ralada sem benéfícios e com alunos ingratos. Enfim, não é algo certo. Creio que depende mais de como o camarada encara a vida. Mas voltando à arma… Ninguém sabe o que se passa na cabeça de um professor. A mãe dele pode ser tanto uma puta paga quanto a rainha da Inglaterra, ninguém sabe. Ah, depende do humor dele também. Ele pode ter comido uma puta gostosa no dia anterior e tar feliz com a vida, enfim… O que um professor irá fazer se um camarada manda ele tomar no cu no meio da aula? Admitamos que existem inúmeras possibilidades, que, até mesmo minha branda imaginação, é incapaz de cobrir.

1.1-O que ele irá fazer com a arma? Eis uma possobilidade aqui: Ele saca com uma raiva descomunal a arma de seu bolso e dá um tiro certeiro na cabeça do aluno que o agrediu verbalmente.

1.1.1Suponhamos que o aluno tenha caído morto no chão. E aí? o que acontece? O professor, satisfeito por liberar sua tamanha fúria começa a dar gargalhadas doentias e sua expressão começa a mudar totalmente. ELE GOSTOU DO QUE FEZ e irá matar tantos alunos quanto suas balas restantes permitirem.

1.1.1.1 Terminam todas as balas do cartucho e o total de mortos é seis. Cena lamentável que ocorre na uerj.

1.1.1.1.1 Alguns alunos insensíveis e mercenários resolvem fazer um filme com o triste fato ocorrido na faculdade. O filme se chama “tiros na uerj”.(bem criativo, não?)

1.1.1.1.1.1 O filme faz sucesso e um dos idealizadores agora nada na grana, come várias prostitutas diariamente…

1.1.1.1.1.1.1 Tal idealizador pega AIDS. (HAHA)

Enfim, vcs entenderam…. o 1.1.1.1….. são simplesmente especulações, mas, que podem existir em algum universo paralelo doentio. Isso pq eu só fui contando uma história, hein? E se eu especulasse a possibilidade de o professor ter a arma e ter por exemplo, errado o primeiro tiro? Ele poderia ter feito isso e de tanto arrependimento ter se matado, etc… Sendo assim, INFINITAS são as possibilidades de fatos ocorrerem. Poderia dar coceira na bunda do professor quando fosse atirar, poderia acontecer qualquer coisa, por mais improvável que pareça.

Só que acontece que na nossa vida não é assim. Nós podemos somente especular outras possibilidades, pq o que aconteceu, já aconteceu. Se eu mandei o professor mandar tomar no cu existe tb a possibilidade de ele estar desarmado mas querer me espancar, dele querer contratar alguém pra me matar, dele simplesmente ignorar, dele sair chorando de sala de aula e contar pro segurança(:P)… Vamos nos aprofundando(aonde eu não sei) cada vez mais a cada escolha que fazemos, a cada fato que acontece. Se fôssemos parar para contar, as prostitutas teriam asas.

Afinal, há coisas que não dependem somente do seu eu, mas depende do “eu” dos outros. Imagine. Vc que está lendo. Vc poderia ter sido trocado na maternidade(se é que não foi). Sua vida não seria totalmente diferente? O doutor que dá os tapas nas nossas bundas quando nascemos(sabe-se lá para quê) poderia ser um maníaco e ter te jogado da janela do décimo andar….

Mas peraí, esse universo em que vivo, depende sem dúvida do de meus pais, meus avôs,etc… Será que tudo isso não está se repetindo?Será que tudo isso não está se repetindo?Será que tudo isso não está se repetindo? SERÁ QUE TUDO ISSO NÃO ESTÁ SE REPETINDO? Quem sabe… Sò Chuck Norris! Ei, mas esperem aí, agora que vem a parte divertida da história.

Já pararam pra pensar como poderia ser foda(ou ruim) se encontrar com um outro eu seu de outra dimensão em outra dimensão? e que tal se encontrar com um outro eu na sua própria dimensão ? Imaginem as inifinitas possibilidades… Imaginem os infinitos vocês podendo compartilhar experiências e acontecimentos com todos. Acho que isso daria um bom filme ou episódio de desenho animado – e deu, em homem-aranha- . Isso é até bem explorado pelo desenho, o homem aranha tradicional se encontra com um homem-aranha mais durão, daí eles se encontram com um mais molenga, se encontram com um outro ricão… QUE FODA!

Só que no nosso caso, seria infinito MESMO, afinal, nós poderíamos ser qualquer coisa! Qualquer mesmo! Imagina uma versão de vc mais rica, mais pobre, mais alegre, mais feliz, mais frustrado… A quantidade de números que há entre 1 e 2, por exemplo, é infinita, concordam?
por exemplo: 1,1 ; 1,2 ; 1,222222 ; etc.. Então, imaginem no caso o 1 sendo o eu que vc é e o 2 como se fosse um eu durão, como se o 1,5 fosse gentil, e por aí vai. Só pra vcs terem noção: Imaginem se houvesse ainda cada variação – e haveria – se a mãe de cada um desses camaradas fosse uma puta paga ? E se fosse uma puta não-paga ? IHhh aí complicou..

É, mas enfim, seria bem divertido ter alguma máquina que mostrasse a vc como seria o seu mundo se vc tivesse certa decisão em vez de outra. Uia, detalhe. Perceberam que quando eu digo “seu mundo” agora já soa algo menos egocêntrico e natural ? Agora que eu já me expliquei fica tranquilo falar isso. Voltando… SEU mundo. É, fazer o quê se minha vida é influenciada por um chinês que tá catando arroz agora na China? Pelo menos eu também influencio a vida dele…

Mas bahhhh pq diabos eu iria querer uma máquina dessas se eu tenho a minha imaginação ? Se existisse uma máquina dessas ia custar uma fortuna mesmo e eu não ia ter dindin pra comprá-la! Não queria mesmo… Hunf. Ahh mas como seria bom encontrar com um eu de outra dimensão mais estudioso, mais esforçado, mais etc,(tudo de bom que se possa imaginar)pq afinal, não deixa de ser eu (você) com um potencial exageradamente exacerbado, a perfeição que tanto sonhamos.
É, para certas coisas existe o dinheiro, o cheque, mastercad. Para todas as outras coisas da vida existe a imaginação( e para certas coisas mais específicas existe material de referência).

Bom, galera, acho que fico por aqui, acho que terminou bonitinho o post.. Embora eu ainda tivesse muita coisa pra escrever e também o desejasse, é melhor parar por aqui antes que o post fique enorme d+ pra ser lido. Eu tava a fim de fazer mais uma revisãozinha mas não tenho mais saco pra isso, então, whatever! POSTED

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: