Publicado por: yumejin | sexta-feira, 24 novembro 2006

A Verdade

Um post com um título “A Verdade” deveria ser um post revelador, que exporia todas as falsidades e enrolações deste mundo.

No entanto, o que falo neste post não é sobre isso. Quero falar sobre a questão da verdade em si. Sobre o que é a verdade.

Muitas vezes já escutei a frase “Tudo é questão de opinião”, “Depende do seu ponto de vista”… Outras tantas ouvi falarem “A verdade é subjetiva, depende de quem vê” ou “não existe verdade absoluta, apenas opiniões diferentes”.

Oras, eu me nego a acreditar nisso. Se eu deixar uma bola de borracha cair no chão, o fato, a verdade é que a bola caiu em linha reta até atingir o chão. Não há outra interpretação do que aconteceu. A bola não vôou, ela não se manteve parada enquanto a Terra subiu, ela não caiu, parou por instantes e depois caiu de novo.

Sim, é um exemplo simplório, mas serve de introdução ao assunto principal. Um argumento contrário ao que apresentei acima seria “Isso é fato científico. Quando a discussão é humana, sobre assuntos que envolvem seres vivos, a coisa muda de figura”.

Será que muda mesmo?

Vejamos… eu e meu primo brigamos. Minha tia chega e pergunta de quem foi a culpa. Eu digo que foi dele, ele diz que foi minha. E ela decide colocar os dois de castigo, obviamente. De qualquer forma, um de nós dois disse a verdade, certo? Certo?

Bem, provavelmente, eu tinha certeza plena de que estava falando a verdade. A minha verdade. O meu primo também. A verdade dele. E a minha tia com sua decisão de acordo com sua verdade.

Então, qual é a genuína verdade por trás de todas as verdades? É uma verdade universal, que não pode ser vista “por quem está no meio”. Obviamente, com isso quero dizer que a real verdade só pode ser enxergada por um observador independente ao que está acontecendo.

Quanto a quem é este observador, depende de você. O pré-requisito é que ele tenha conhecimento de todas as variáveis envolvidas no processo, sabendo ordenar causas e efeitos, mínimos ou cruciais, para chegar à conclusão certa.

E quem pode saber isso tudo? Bem… essa é a área da opinião pessoal e a minha é Deus. Mas você pode dar outro nome se quiser. Acho que Ele já está acostumado a ser chamado de tanta coisa que deve colecionar esses “apelidos”.

Essa é a minha visão do assunto. Mas acredito que existe uma verdade absoluta quanto à existência de uma verdade absoluta.

Anúncios

Responses

  1. ninguém é, nunca, observador imparcial. eu acho que até “deus” tem suas preferências. afinal, se estamos falando de religião, os sortudos não seriam os “queridinhos de deus”? lembra de Clube da Luta, quando o Tyler fala pro narrador pra ele pensar an possibilidade de deus simplesmente não gostar dele?

  2. Todos os fatos tem suas verdades. No plural. É questão de se ver de qual “lado” do fato você, para ver quantas verdades vão aparecer.
    Você pode mudar de verdades, mas não pode mudar suas éticas e princípios. Mas e se sua ética e princípio for compravadamente errada? E se você estiver fazendo coisas só para ver o seu lado, mudando de lado só para ter o que você quer?
    Será que vale a pena mudar de lado só para se ter o que se quer, ou só para ouvir o que te interessa? Será que isso não é um jeito de se enganar? Afinal de contas, um dia não vai ter jeito de “mudar de lado”. E nesse dia, será que você vai ser capaz de fazer o que é ético e de bons princípios?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: