Publicado por: - TCZ - | sexta-feira, 2 fevereiro 2007

Meu prédio

[Ouvindo : Riders on the storm – The Doors ( remix do Snoop Dogg). Ouvi essa versão quando jogava Need For Speed, é bem diferente do que eu ouço normalmente. Uma versão bem animada de uma música clássica de uma banda ainda mais clássica]

Como vão nossos alguns leitores?Eu vou bem, um tanto quanto ansioso porque estou esperando chegar um CD comprado via Mercado Livre (Superunknown, do Soundgarden).

Nesse meio tempo ainda não me veio nenhuma grande idéia para um post novo. Bloqueio de escritor de blog é foda!

Por falar em bloqueio, o #0 tem postado uma historinha legal enquanto ele não supera esse pequeno problema, pra quem não leu ainda eu recomendo, é deveras interessante! Apesar de não saber quem é o autor eu só tenho a dizer : Bom trabalho!

Quanto às férias, estou ficando cansado do marasmo rotineiro que se abate sobre mim. Lógico que o meu marasmo envolve sair quase todo dia, voltar tarde depois de alguns jogos de poker, sinuca e algum álcool eventual na corrente sanguínea (não muito), depois de um tempo ficou tudo tão rotineiro e automático que agora cansei… é, ainda bem que as aulas já estão por aí pra fazer alguma coisa decente da vida.

________________

Primeiro dia na faculdade, em fevereiro do ano passado , cheguei no mesmo prédio no qual eu já estudava a alguns anos pois o prédio da faculdade é o mesmo prédio do meu antigo colégio. Alguns rostos familiares, outros nem tanto, vozes conhecidas ,um lugar que eu já conheço de cor, corredores que já percorrí milhares de vezes – fossem todos meus passos por aquele local colocados em linha reta chegariam facilmente em São Paulo- um lugar comum , um lugar em que eu passei mais tempo do que minha própria casa e , mesmo assim, simplesmente não era a mesma coisa.

Havia alí uma sensação de ausência ,uma saudade daquele prédio, mesmo estando dentro dele, definitivamente não era , e ainda não é, o mesmo prédio de que eu me lembro com tanto carinho, todo o conforto deu lugar a uma aura hostil , agressiva e ambiciosa , cheia de perspectivas futuras( e o futuro pode assustar muito) e de perspectivas únicas e conflitantes. Vários outros rostos ocupando o lugar de rostos familiares como que invadindo o meu pequeno santuário, eles merecem estar alí tanto quanto eu mas não parecem pertencer ao lugar, ao meu prédio.

Um prédio tem vida própria ,são as pessoas dentro dele que ditam sua personalidade , e então, com o tempo, ele muda sem que seja alterado, o meu refúgio sumiu, deu espaço a alguma outra coisa, um ser completamente individual, cheio de uma nova energia que, no começo , eu odeio do fundo da minha alma , minha raiva dá lugar a uma compreensão nova dos tempos e o meu prédio vai para um lugar intocável, minha memória.

Ele se torna indestrutível, assim com o as pessoas dentro dele , que dão um toque todo especial àquele pedaço de segurança o meio da bagunça insuportável do dia-a-dia.Equanto isso, aprendi a conviver com o novo prédio, já não olho para as pessoas que passam por mim tão estranhamente.

Aos poucos tudo se torna mais comum e irreprovável, me sinto egoista, eu quero meu tempo de volta pois agora sei o que fazer com ele, sei o que responder às situações passadas, uma parte de mim pede por isso com toda força, mas o tempo não mostra nenhuma piedade, e aquela época morre aos poucos no lugar, meu prédio deixa de ser meu e nada mais é como antes.

Tudo o que resta dele é o espaço físico, não é o suficiente, nem de longe, mas aprendi a me dar por satisfeito com isso, aos poucos eu vou erguendo um lugar novo. A nova personalidade do prédio se torna familiar , eu conquisto pela primeira vez um lugar que já era meu , meu refúgio perene, com ele aprendi que tudo acaba, que um dia ele deixará novamente de ser meu e dará lugar a novas memórias , novas experiências , enquanto as minhas permanecerão invioláveis no passado.

Logo encontrarei outro lugar, um santuário, um refúgio novo que logo irá desaparecer, meu prédio…
________________

Olha, não é que me veio uma inspiração!?

Pensando bem, é um texto um tanto quanto deprimente…

Não é um retrato fiel da realidade, interpretem como uma meia ficção, ok?

Agora vamos à minha maldição.

7 coisas que eu tenho que fazer antes de morrer

– Conseguir um emprego que pague bem
– Comprar um computador que rode jogos novos
– Viajar mundo afora
– Beber uma garrafa da cerveja Deus (uns 200 reais por garrafa…)
– Interpretar James Bond (posso sonhar, né?)
– Sair com uma super-modelo (continuo podendo sonhar)
– Subir no palco com alguma banda legal (sonho pra cacete mesmo!)

7 coisas que mais digo

– Então tá…
– Pô…
– …
– Hein?
– Hehehe
– Acho que sim/não
– Sim senhor(a)!

7 coisas que eu faço bem

– Entender os outros
– Esperar em algum lugar por alguma coisa ou alguém
– Fazer trabalhos na última hora
– Dar umas cagadas fenomenais na sinuca
– Nadar
– Vitamina
– Encher o saco da minha irmã

7 coisas que eu não faço

– Ir em festa do cafona
– Dançar (com raras exceções)
– Comer frutos do mar
– Arranjar briga por nada
– Fumar
– Falar pelas costas o que eu não falo na cara
– Tratar mau outras pessoas

7 coisas que me encantam

– Paisagens
– Animais
– Garotas com jeitinho meigo (favor não confundir com miguxês)
– Crianças alegres
– Uma letra de música ou poema muito bem escrito
– O céu
– Lugares confortáveis

7 coisas que eu odeio

– Falsidade
– Ignorância
– Falar o que não devia sem querer
– Falta de educação
– Guarda-chuvas que quebram na pior hora possível
– Fanatismo religioso
– Falta de respeito

Pronto, acabou minha maldição!

Com isso me despeço, até a próxima caros leitores.

Wish you the best

[ouvindo: Hunger Strike – Temple of the Dog. Tenho a impressão de que já postei alguma coisa sobre o Temple… de qualquer forma, é uma banda muito boa , com integrantes totalmente excelentes!]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: