Publicado por: - TCZ - | quarta-feira, 14 março 2007

Falar/Pensar/Agir

[Here I am – Shaaman. Faixa dois do RituAlive, o Dvd que eles gravaram ao vivo cheio de participações especiais… muito bom]

E vocês todos como vão? Bem, Mal…
Aqui tudo na mesma de sempre: jogos de xadrez com o tédio, cinema crawling, PC… os mesmo maus hábitos de sempre. Mas aula ta ai pertinho e eu estou pronto para tudo aquilo mais uma vez.

De update mesmo só o fato de que estou numa jornada de retorno aos velhos maus hábitos. Estou diminuindo gradativamente meu tempo de computador e aumentando o meu tempo de leitura. Isso somado a uma seriedade salutar, nada demais.

Vejo-os no posfácio! Dessa vez finalmente consegui postar na Quarta-feira legal.

***


A mãe de vocês já lhes disse para nunca contarem seus planos e desejos? E que nunca os dissesem em voz alta?

Sim porque as mães acreditam que, se contarmos em voz alta e/ou para outra pessoa o que queremos e planejamos a chance daquilo não acontecer é muito grande… bem, seja la quais forem os motivos que as levam a crer em tal coisa, a verdade é que por muitas vezes exatamente isso que se verifica: quando contamos muito algo que na verdade é apenas um projeto, acabamos por fracassar em nosso intento. Quanto mais gente sabe do queremos menos o que queremos de fato se concretiza. E na mesma via verificamos também que quando temos uma nova ideia na cabeça, temos ânsia de compartilhar, contar para alguém, para que outra pessoa que não nós mesmos dê testemunho de probabilidade àquela hipótese.

Será isso apenas uma mandinga de mãe? Bem sendo ou não sendo, funciona (assim como as maldições de casacos/guarda-chuvas: mesmo que esteja um tempo limpo e estável, se as mães pedem que os filhos levem casaco/guarda-chuva, inevitavelmente chove/faz frio), e funcionando é bom cuidar para evitar semelhantes hábitos. Mas porque diabos insistimos nisso de contar tudo o que planejamos tão interna e secretamente?

Bem, falar sempre envolve pensar, não existe um sem o outro. Afinal quando já você se lembra de ter feito REALMENTE um sem o outro. Pois bem, então quando pensamos sem voz (la dentro da cabeça) já estamos falando, é uma “prova” da existência do pensamento, do plano. Então para que falar de novo? Para ratificar o que pensamos? Formalizar aquele plano?

Mais ou menos isso.

Qualquer coisa que se fala em voz alta toma proporções de verdade pois saiu do simples domínio das ideias particulares, onde regras podem ser alteradas a vontade daquele que pensa para o do verificável e do físico. Quando se fala, o som reverbera nos objetos físicos através de ondas, diferentemente de quando se pensa, onde a própria mente e o próprio pensamento vibram com a “voz” do pensamento.
Assim sendo, verbalizar o pensamento e uma forma de torná-lo mais real, mais conciso e palpável. E porque verbalizar planos?

Planos existem como possibilidades. Podem se realizar ou não, e como são almejados por aqueles que os planejam, é dedutível que estes desejam a realização daqueles. Portanto, quando tentam dar postulado de verdade ao que pensam e planejam verbalizando a ideia, as pessoas estão automaticamente admitindo que não tem força de vontade suficiente para lidar somente com algo “irreal” ou “hipotético”. Não tem a força necessária para transformar aquilo que querem em algo real. Ou a competência. Daí que as mães dizem que não é bom falar um plano em voz alta, pois fazendo isso admite-se para si próprio que não se confia em si próprio, que precisa de testemunhas de seu intento para que esse se torne mais palpável as mãos do planejador. Nem que essas testemunhas sejam paredes ou pessoas.

Então meninos e meninas, quando tiverem um projeto ou plano, cuidem bem para que este seja realizado o mais breve possível.

E pshh… mantenham segredo!

***

Bem, foi isso. Eu como sempre achei o mesmo desse texto como achei da maioria dos outros ^^
Comentem e me deixem saber o que vocês acharam.

Assim sendo, me despeço de vocês fiéis leitores com a promessa de posts inéditos (sim, devo ter uns dois já prontos)

See ya e até outra hora

[Distant Thunder – Shaaman. ” Hear the call of a distant thunder. There’s a voice in the sky”…][Adoro trovões mesmo]

Ps.: ah, e adicionalmente aos dias de ciclo postico do Shooter, visitem também aos Sábados o Oroborosai, tá ali do lado nos links. Visitem que eu recomendo ok?
Ps – A vingança: aguardem para os próximos meses novos projetos blóguicos da equipe Shooter.corp…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: