Publicado por: yumejin | sexta-feira, 22 agosto 2008

Do Brasil nas Olimpíadas

Eu sei que é o assunto mais comentado dessas semanas, mas é que estive pensando em um aspecto dos Jogos Olímpicos. Não é nada extremamente elaborado, tampouco é fútil. Faltando as finais dos vôleis de quadra masculino e feminino, além da maratona, o Brasil ostenta a soma de 2 medalhas de ouro [César Cielo, nos 50 m livre da natação, e Maurren Maggi, no salto em distância], 3 de prata [Robert Scheidt e Bruno Prada, na classe Star do iatismo, futebol feminino e Márcio Araújo e Fábio Luiz, no vôlei de praia masculino] e 7 de bronze [Leandro Guilheiro, no judô até 73 kg, Ketleyn Quadros, no judô até 57 kg, Tiago Camilo, no judô até 81 kg, César Cielo, nos 100 m livres da natação, Fernanda Oliveira e Isabel Swan, na classe 470 feminina do iatismo, Ricardo e Emanuel, no vôlei de praia masculino, e a seleção masculina de futebol], ocupando a 26ª colocação. Logo atrás do Quênia [25º], da Geórgia [23º] e da Etiópia [22º], além de Eslováquia [20º] e Bielorrússia [15º]. Mas o importante é competir…

Ou será que não?

Além dos nossos medalhistas, tivemos aqueles que voltarão para casa de mãos abanando: é o caso de Jadel Gregório, no salto triplo, do basquete feminino, Rodrigo Pessoa, no hipismo, Diego Hypólito, Jade Barbosa, Daiane dos Santos, na ginástica artística, João Derly, no judô até 66 kg, Edinanci, no judô feminino até 78 kg, e Thiago Pereira, nos 200 m peito e nos 200 m medley.

Sim, é verdade que os atletas brasileiros recebem poucos incentivos. É verdade que o Comitê Olímpico Brasileiro é uma piada de mau gosto tão grande quanto a Confederação Brasileira de Futebol, e seus presidentes representam o que há de pior entre os cartolas desportistas. É verdade que os participantes oriundos dos Estados Unidos, da China, da Rússia, da Grã-Bretanha, do Japão e da Coréia do Sul têm à sua disposição estruturas e complexos melhor equipados.

Contudo, não pude deixar de concordar em parte com o Galvão quando ele narrava a final do vôlei de praia masculino: tudo bem, é legal estar numa Olimpíada, mas não adianta ficar passando a mão na cabeça toda vez que um atleta brasileiro perder. Não é possível que um país como o Brasil, que ficou em terceiro no Pan-Americano, figure em 26º do quadro de medalhas, sofrendo pra ganhar, a conta-gotas, medalhas que não sejam de bronze.

É um desabafo que vale tanto para as organizações de esporte do país quanto para os desportistas: está na hora de começar a mudar isso. De que adianta ter uma delegação cada vez maior nos Jogos se o número de medalhas permanece quase inalterado, diminuindo ou aumentando em uma ou duas unidades?

Nossos atletas que não conseguiram medalhas, apesar de terem o potencial pra isso, não devem sair de Pequim como derrotados, mas com o pensamento certo: “Em Londres, eu vou conseguir levar essa medalha pra casa. Eu vou fazer o possível para me superar. Não vou ceder às pressões.”

O Galvão Bueno pode errar em muitas coisas, mas desta vez, ele falou com a voz de quem já viu muitas competições: o despreparo não foi apenas físico, mas psicológico. Quem ficou pra trás devido às pressões de ordem mental, quem perdeu porque não segurou a barra, porque não soube se portar numa final, precisa parar pra pensar e tentar melhorar.

Afinal de contas, as Olimpíadas não estão aí apenas pelo prazer de competir – seu lema é “mais alto, mais rápido, mais forte”.

Anúncios

Responses

  1. APOSTO que você usou a Wikipedia para saber o nome de cada um desses atletas que ganharam as medalhas!
    Acertei?

  2. eu acho que as olímpiadas, como é atualmente, é uma babaquisse hipócrita de milhões de dólares:

    quando ela ainda representava um momento de paz mundial para competição justa ente os países, era lindo. mas quando se vê a instauração de uma guerra, mesmo que civil, no meio dessa “pausa”, ela perde qualquer sentido.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: