Publicado por: Mr.Balboa | sábado, 4 outubro 2008

[Caminho] 3 – H-23

Quando os seus olhos se acostumaram com a claridade que emanava dos candelabros conseguiu ver uma garota. Ela era sorridente, de cabelos rosados e com uma franja em sua testa. Não parecia ter mais de 16 anos, mas também sentia que qualquer um que estivesse naquele lugar poderia ser mais forte do que ele.

– Olá Dani! Por favor guarde sua espada…você nem sabe utilizá-la mesmo – dando um sorriso bem cordial.

– Dani?!? DANI?! – como se tivesse ouvido algo em uma língua que não conhecia e que não conseguia decodificar o que aquilo quer dizer.

– Por favor Danizinho… – sendo mais doce do que foi anteriormente.

– Não mesmo! – depois de entender que aquela palavra na língua desconhecido era um senhor palavrão.

– Ah…Então tá… – com uma voz um pouco melosa. Em uma fração ele viu uma bola de fogo se formar na mão da menina – Eu não queria usar isso…mas enquanto você não guardar a sua espada eu vou ter que te atacar – ainda com a expressão de uma menina de 16 anos porém a voz era de alguém que sabia exatamente o que iria fazer e como as coisas iriam acontecer. Sem pestanejar uma bola de fogo foi na direção de Daniel. Pelo sim, pelo não resolveu desviar, mas conseguiu entender que aquilo era real, já que o calor que sentiu não podia ser mentira. Outra coisa que percebeu foi que a intensidade das luzes do candelabro diminuíram.

“QUE ISSO!!! Eu não posso atacar frontalmente, pois estaria muito exposto a um ataque desses…e eu iria no mínimo me machucar MUITO. Talvez seja melhor mudar para uma arma de longo alcance…é isso…CHICOTE”

Ao pensar na sua outra arma ela apareceu em sua mão e a espada sumiu. Quando percebeu tinha uma boa de fogo vindo em sua direção. Só deu tempo para cair e dessa forma não ser acertado. Rolou e já estava pronto para atacar novamente, quando viu que a bola de fogo que estava na mão da garota sumiu. Ainda assim estava com seu chicote em punho.

– Muito obrigado Danizinho. Era isso que eu queria ver. Você consegue fazer trocas de material nesse nível. LEGAL! – com a voz doce de sempre.

– LEGAL?!?!?! DANIZINHO!?!?!?! Sua pirralha. Quem você acha que eu sou – e sem dúvida lançou um ataque com o seu chicote que cortou o ar, mas para o espanto de Herdan, a menina deixou o seu punho preso e segurou a ponta dele.

– Agora eu consegui entrar em contato com sua energia – e por um instante fechou os seus olhos para se concentrar – Por favor se acalme. Eu vou te ajudar nas suas dúvidas.

– Me acalmar!? Eu acabei de ser atacado…POR BOLAS DE FOGO. Não, eu queria repetir isso. POOOOOR BOLAS DE FOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOGO.

– Eu sei. Eu estava lá. Mas foi só para sua espada ser guardade. Fique tranquilo que eu não vou te fazer nenhum mal – ainda de olhos fechados e segurando o chicote.

– Então tá bom – com um tom de fúria velada- Comece me dizendo que raio de lugar é esse e quem é você, quem é o tal de Borgon, quem era aquele belho falando…

– Aqui é um templo de treinos. Treinamos todos os tipos de artes de combate que você possa imaginar e aquelas que você não consegue imaginar também. Você vai treinar conosco e ao final irá trabalhar nas missões recebendo as maiores recompensas que um ser possa ganhar. Ah sim, meu nome é Yelena Haak. O senhor Borgon é um recrutador…ele faz parte de umas das nossas equipes. E aquele velho é quem toma conta de todas as coisas dessa instituição. Eu acho que ele não dorme. E também acho que ele vê tudo – essas últimas duas frases em tom de confidência.

Era tanta informação ao mesmo tempo que não conseguia falar nada. Ela simplesmente respondeu as suas perguntas. E pronto. Era muita coisa para ser digerida. Antes que pudesse balbuciar alguma palavra, Yelena tornou a falar:

– Eu fui chamada para fazer um teste habilidades em você. E devo dizer que fiquei muito impressionada contigo.

– Tes..teste?

– Sim, para saber o nível que você está, habilidades, elemento principal, potencial…essas coisas triviais – falando com a maior naturalidade.

– Elemento…?

– Você não sabe. Ah sim. Tinham me falado isso. Você só tem treinamento para troca de objetos e utilização dos mesmo. Eu posso te dizer que o seu nível é H-23. Você tem um ptencial que é algo fora dos padrões. É algo muito fora dos padrões. Você tem algum conhecimento de arte marcial também. Quanto ao seu poder para utilizar a sua energia…você algum dia fez algo que não envolvia força física, mas quem teve efeito de algo do tipo – questionou de forma agradável.

– H-23…Isso é bom?

– Ai Ai Ai Danizinho – nisso o chicote sacolejou ferozmente na mão da garota – Preste atenção no que eu falo. São 10 níveis. A até J. Cada nível tem 50 divisões. Para quem nunca treinou isso é espantoso. Agora – com a voz muito grave é até certo ponto gelado – Responda a pergunta que eu fiz.

Daniel sentiu como se fosse obrigado a falar algo. Era como se alguma coisa mexesse em seu coração e na sua mente ao mesmo temppo. Uma coisa gelada que queria ser jogada pra fora.

– Acho que sim… – falou sem ter certeza.

– Muito obrigada Da…Daniel. Acho que eu consegui todas as informações que eu precisava. Vou entregar o relatório para começar o seu treinamento imediatamente – sem nenhuma dificuldade soltou seu braço do chicote que tento alcançá-la de novo, mas as luzes se apagaram novamente.

E lá estava Daniel. Mais uma vez no escuro e cheio de dúvidas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: