Publicado por: Mr.Balboa | segunda-feira, 30 março 2009

2 – Oi

Então vocês voltaram… Não esperava uma visita tão cedo.
Hum…deixa eu pensar como vou continuar essa história. Minha infância? Não. Não é o momento para isso. Talvez eu possa contar como eu encontrei a Agatha. Ela faz parte da minha equipe, mas nosso relacionamento é mais antigo do que o próprio fato de ser líder.
Tudo começou com um oi. Não meu. Mas dela. Eu estava numa sala, mais interessado no teto e nas estantes do que no resto que existia dentro dela. Posso dizer que nunca fui um cara popular, daqueles que as pessoas se aglomeram só para dar um oi. Nunca fez parte da minha infância e adolescência. Enfim…Eu estava dentro de uma sala esperando o tempo passar para fazer algo que não me lembro mais. Eu lembro que o céu estava azul-claro aquele dia. Já estava perto do entardecer quando eu escutei um barulho do lado de fora. Na verdade era uma batida que eu escutei. A primeira coisa que eu vi foi um carro preto contorcido e um carro vermelho de vidros estilhaçados. Não é a melhor cena do mundo. Pensei duas vezes antes de me dirigir ao local.

Ao chegar lá, obviamente já havia mais gente do que deveria (inclusive eu), então nem consegui ver os feridos. Mais tarde descobri que duas pessoas morreram naquele local. Eu me agachei por uns segundos para tentar ver a cena sob um novo ângulo. Eu sei que não é a coisa mais normal do mundo, mas quem disse que eu sou igual aos outros?

E foi naquele momento que eu escutei um oi. A primeira coisa que eu vi foi os cabelos dourados com as pontas vermelhas esvoaçando. Devo dizer que é uma imagem bonita em minha cabeça. Por todos o significado que ele teve e mesmo pela beleza do contraste da imagem dos cabelos dourados com pontas vermelhas com a imagem do céu perfeitamente azul-claro. Depois de longos 6 segundo de silêncio e admiração com aquela cena eu me virei e conheci a Agatha.

Isso já tem mais de 20 anos, mas de vez em quando eu olho para um céu claro e lembro daquele dia. Normalmente eu não fico emotivo quanto as coisas. Eu digo que minhas lágrimas são muito, muito caras para serem derramadas de uma forma aleatória.

Infelizmente dessa vez eu não vou poder ficar muito tempo conversando pois recebi um convite para um janta coma Srta. Bellmore. Não sei direito o que ela quer conosco, mas imagina que ela tenha os recursos necessários para as maiores buscas. Afinal de contas a minha equipe é a melhor dentre os esquadrões existentes na CORES (Corporação de Obras e Relíquias e Estudos de Simbologia). Já tem 4 anos que ninguém acumula mais pontos, premiações do que nós. Já falei que não trabalho pelo dinheiro. Não mesmo, mas também não me incomodo em receber. Mas nem tudo são flores não é mesmo. Vira e mexe temos problemas entre alguns membros. Eu posso dizer que não sou um dos maiores fãs do capitão da equipe laranja. Mas isso é para outro dia.

Até mais
Daniel Herdan
Líder do Esquadrão Vermelho

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: