Publicado por: - TCZ - | terça-feira, 28 julho 2009

Como se tornar imortal

É bem fácil na verdade, todos nós podemos, se assim quisermos, nos tornar imortais! Sim é verdade e eu mostrarei como!

É só ligar para 011-1406 e pedir AGORA o seu guia “COMO SE TORNAR IMORTAL” e receba inteiramente grátis o Dvd com extras de Highlander II – o despertar! Essa promoção é por tempo limitado!

Ou só clica no “Leia mais” ai…

Ok, eu fui cruel demais, ninguém merece assistir Highlander II… nem o Sean Connery salvou aquele filme! Se bem que desde PÉROLAS como Zardoz eu costumo desconfiar da capacidade do cara de salvar as coisas…

Hummmm CAMUFLA!

"Hummmm CAMUFLA!"

Mas do que eu falava mesmo? AH SIM! Sobre se tornar IMORTAL! Bem vamos a isso.

Acredito que um dos grandes medos dos Homens (e das mulheres também) ao contrário do que todos pensam, não é a importência sexual (viu, por isso “das mulheres também”) mas sim o medo do desconhecido, e por isso muita gente associa esse medo com o medo da morte, pois a morte é desconhecida (o cacete que é, todo mundo sabe o que acontece quando alguém morre, o que vem DEPOIS meu amigo, isso é cenas do próximo episódio, não interessa perguntar sobre) Assim, o çerumano Ser Humano se preocupa e procura meios de evitar a morte, assim nasceram a medicina, a engenharia sanitária (que ao contrário do que muitos pensam não envolve projetar privadas) as políticas assistencialistas de centro-esquerda e os cintos de segurança. Tudo pra fazer as pessoas morrerem de forma mais difícil. Grande bobagem, tem um jeito muito mais fácil de fazer isso, e eu vou compartilhar com vocês.

Imaginem um tiroteio. Assim, BEM tiroteio mesmo, daquele que os moradores ficam perdidos e acabam saindo correndo pra coletar balas perdidas na sua massa cinzenta se proteger. A chance de morrer é ENORME não é? Eu diria que de 90%, sendo OTIMISTA. E ai, o que você faz? Sai correndo como um louco e se joga no chão/procura cobertura? É, bem provável mesmo. E como você faz isso? Em silêncio poupando seu fôlego e o forro das suas calças e roupa de baixo? Sim sim MUITO provávelmente. Agora, quantas pessoas morrem anualmente fazendo isso? Tentando se proteger? Em outras palavras, quantas pessoas morrem, todo ano, executando as mesmas ações que delas são esperadas em momento de risco? Muitas? TODAS? É, isso ai, todas as pessoas acabam morrendo da forma comum a todas as outras que morrem também, podendo engrossar um negócio chamado ESTATÍSTICA.

Então, podemos dizer que é MUITO PROVÁVEL que, se você morreu num tiroteio, você estava tentando se proteger procurando abrigo ou fugindo correndo como um frango decapitado. Agora digamos, quantas pessoas morrem em tiroteios, sei lá, executando o moonwalk enquanto assovia a letra de Paradise City do Guns? Nenhuma não é? Esse é o ponto: pessoas nunca morrem fazendo coisas altamente improváveis, ou pelo menos, menos pessoas morrem assim.

Quais as chances de, dentre todas as coisas possíveis de se fazer num momento de crise, que você

1 – NÃO tente se proteger (Muito baixas)

2 – Faça algo TOTALMENTE ALEATÓRIO (Mais baixas ainda)

3 – Combine duas coisas BIZARRAMENTE ALEATÓRIAS ou MAIS (Viche!)

1 X 2 X 3… ou seja, a possibilidade de alguém, quem quer que seja, de num momento que condiciona um comportamento determinado faça outra coisa qualquer são baixas, e dentre o universo de coisas que essa pessoa pode fazer ao invés de fazer o que se espera a probabilidade ela decidir por algo totalmente inesperado e randômico é MENOR AINDA. Portanto, esse conjunto de probabilidades cada vez menores serve para ANULAR a probabilidade MONSTRO de acabar morrendo numa situação de risco.

Agora imaginem vocês, caros leitores, quais são as chances de morrer numa situação comum e corriqueira. Eu diria que é de 50%, pois para estar morto basta estar vivo antes, estar vivo é 1 e estar morto é 1 também, perfazendo dois. Um de dois = 50%. Posto isto imagine aquele seu Tio Avô que você não sabe o nome que morreu de enfarto enquanto coçava a bola esquerda assistindo o Domingo Legal com Gugu Liberado Césio Portinhola? Tem coisa mais COMUM para se fazer num Domingo (é, esqueci de mencionar, seu Tio Avô morreu Domingo, meus pêsames) Notaram como pessoas BIZARRAS como Dercy Gonçalves DURAM MUITO??? Porque? Porque elas são BIZARRAMENTE RANDÔMICAS!

. . .

. . .

Sim! Quais as probabilidades de morrer numa situação altamente segura? Poucas? Quer reduzir para nulas (ou infinitesimalmente pequenas?) Faça coisas bizarras todo o tempo! Todo o tempo MESMO, sei lá, agora mesmo enquanto usa o computador começe a assoviar o Hino Nacional ao mesmo tempo que tira meleca do nariz enquanto pensa no Stevie Wonder andando de Skate! Qualque combinação serve, desde que seja totalmente INESPERADA!

O efeito colateral disso na verdade são dois (e eu desconheço coisas como plurais) O primeiro é de você tentar reconhecer o que DE FATO é Aleatório e improvável, e se muitas pessoas começarem a fazer isso, pensar e fazer coisas aleatórias se tornará padrão e ai vai pelo ralo a sua imortalidade. O outro problema é você começar a fazer ramdomices e isso se tornar um PADRÃO na sua vida! A solução é bem simples, é só alternar constantemente de Aleatório -> Coisas comuns. Quando o aleatório se tornar comum, você muda pra coisas comuns, porque estas agora são coisas inesperadas que você faça. E assim você vai, alternando, e chegando a imortalidade com todo mundo achando que você é doido feliz e satisfeito!

Como calcular a sua “curva de bizarrice” pra saber o momento de inverter? EU SEI LÁ, eu disse que era POSSÍVEL, não disse que seria FÁCIL!

Bem, até depois, vou ali do lado assoviar The Who enquanto chupo cana e danço beat it ao som de Falcão na boquinha da garrafa.

Anúncios

Responses

  1. Ah, droga, estava tão feliz achando que ia ser imortal, e você me estraga tudo com essa história de ter que agir de maneira normal pra variar!

    Ai ai… acho que vou assistir a Globo, dormir e acordar de manhã cedo pra trabalhar ou algo assim… saco. Estragou minha maratona de Odin Sphere…..!

  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    e O PIOR, é que eu estava procurando MESMO alguma coisa sobre como chegar à imortalidade… sei lá, invadir “Harry Potter” e roubar a pedra filosofal, espremendo-a e tomando o “elixir da vida” (como eu ia ESPREMER uma PEDRA é A QUESTÃO); ou invadir – novamente – “Crepúsculo”, dar o BEIJO GAY que o Edward PRECISA, e deixá-lo morder meu pescocinho bem de leve, p não doer. ha ha

    é estranho.
    digo, eu estar aqui, buscando a chave da imortalidade,
    quando tenho duas marcas horríveis e dementes nos pulsos de uma MUITO recente tentativa de suicídio,
    e minha vontade de viver NO GERAL é do tamanho de uma semente de mostarda.
    U.U


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: