Publicado por: yumejin | quinta-feira, 3 dezembro 2009

Da Inércia, da Redenção e da Superação

[That’s why, darling, it’s incredible… that someone so unforgettable… thinks I am unforgettable too]

Este último mês de novembro foi bastante rico em assuntos que eu gostaria de comentar por aqui. Contudo, a inércia vence quase tudo. É uma força neutra, podendo agir favoravelmente se você estiver no momento certo, ou contrariamente, que é a maioria dos casos.

Curiosamente, é a inércia que movimentou a equipe do Fluminense nessas últimas semanas. Muito embora eu tenha maior afinidade com política e literatura, desta vez o assunto é o futebol de ontem, a segunda queda sob a Liga Deportiva Universitaria de Quito. Contudo, pouparei dos detalhes futebolísticos em si, já que isso pode ser melhor explicado por quem vive disso.

Toda vez que ocorre alguma coisa parecida com a final da Copa Sulamericana, eu me lembro desta tirinha, de The Order of the Stick, Not For Everyone. Foi assim quando o Michael Jackson morreu, é assim com o Fluminense fazendo três gols, mas falhando em atingir a marca necessária.

LDU e Fluminense em Quito

Por mais que o time jogasse sob o embalo da torcida, das vitórias das últimas partidas, da vontade de vencer [eis a inércia aplicada], certas coisas não são possíveis. Nesta Edição de 2009 da Sulamericana, o Fluminense jamais deveria ser campeão. É fácil falar após o fato, mas não pretendo soar como um sábio ou vidente, mas apenas relembrar essa verdade recorrente. Às vezes, não é quem se esforça mais que recebe o prêmio.

Em compensação, no Campeonato Brasileiro, neste final de semana, o mesmo Fluminense tem a chance de mostrar que sua recuperação não foi tardia demais. Ele pode provar que mesmo um fio de esperança é o suficiente para salvar um ano. Ou pode demonstrar pela segunda vez na mesma semana que nem mesmo um impulso fenomenal pode superar a realidade. Com o Flamengo já campeão [só um verdadeiro milagre impede], os olhos estão voltados para o Couto Pereira, em Curitiba,

Coritiba e Fluminense no Maracanã em 2008

onde a equipe da casa, o Coritiba, age como mantenedor das leis frias dos números, em causa própria, uma vez que a derrota poderá lhe custar muito caro.

Como diz o título da tirinha, redenção e superação não são para todos. O Fluminense provou que a superação estava fora do alcance na quarta. Mas a redenção ainda é possível, baseada única e exclusivamente na vontade, uma vez que o cansaço e o desgaste se acumulam há semanas. Um desastre diante do Coritiba significará que não existe redenção? Claro que não. Somente que no Campeonato Brasileiro de 2009, o Fluminense jamais poderia se redimir.

[The teenage queen, the loaded gun, the drop dead dream, the Chosen One, a southern drawl, the world unseen, a city wall and a trampoline]

Anúncios

Responses

  1. Uh uh LDU! \o/

    E desde QUANDO vc ouve Killers? oO


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: